A fonte de alimentação pode queimar as câmeras de segurança.

Quando a fonte de alimentação de uma câmera se queima devido a sobretensão na rede elétrica, muitas vezes, a câmera ligada a ela se queima também.

Por que isto acontece? Porque as fontes de alimentação de câmeras de segurança têm parâmetros de tolerância na tensão que pode receber na sua entrada. (veja foto abaixo).

A entrada de tensão de uma fonte pode suportar uma variação de tensão entre 100 V. a 240 V. (corrente alternada). Isto é: se a tensão na entrada da fonte variar para baixo ou para cima, mas permanecer dentro deste parâmetro, a fonte entrega na sua saída os 12 Vdc (corrente contínua) necessário para alimentar a câmera.

Na rede de energia elétrica tem variações de tensão muito acentuadas. Com declínio de tensão abaixo dos 100 V. e com picos de tensão muito, muito acima dos 240 V.

Se a tensão da rede subir acima de 240 V. , mesmo que seja por uma fração de segundos, os chamados picos de tensão, a fonte de alimentação pode se queimar e entrar em curto. Neste caso na sua saída a fonte não vai entregar apenas os 12 Vdc., mas toda a tensão da rede elétrica local (110 V. ou 220 V.). Isto faz a câmera se queimar instantaneamente e de forma irrecuperável.

O que fazer para minimizar esta situação? Uma dica é ligar todas as fontes de alimentação das câmeras em um filtro de linha e depois ligar este filtro de linha na tomada da rede elétrica. Não é garantia de 100% de que suas fontes e câmeras não vão se queimar, mas é uma boa prática, recomendada pelos especialistas em instalações elétricas.

Uma recomendação. Não tente fazer manutenção em sistemas de câmeras de segurança sem luva de proteção para eletricista, se no sistema uma ou mais câmera estiver queimada. A causa pode ser a presença de tensão AC da rede elétrica, que pode dar choques perigosos.